3.12.08

Vinho biodinâmico é feitiçaria, não existe


Gerard Depardieu ator e viticultor desde 1989 tem vinhedos em Anjou, Languedoc, Bordeaux, Espanha, Marrocos,...

Quem assegura é o ator e dublé de vitivinicultor Gerard Depardier. O ator vai mais longe e diz -"isto é uma seita e deve ser parada". A frase é polêmica, mas não choca os cientistas. O orgânico é um método científico, mas a eficacidade do biodinâmico não pode ser comprovada e muitos a chamam de feitiçaria como o pesquisador argentino do Centro de Pesquisas francês INRA de Gruissan, Hernan Ojeda, especializado em viticultura.
Em recente visita que fiz ao Domaine Cazes acompanhado de Acari Amorim, da vinícola brasileira Quinta das Neves. Fomos recebidos por Emmanuel Cazes, diretor da propriedade, este afirmou que trabalhava em biodinâmico, mas assegurou que os resultados não podiam ser comprovados. No entanto os princípios que norteiam parecem coerentes com o meio ambiente. "São intervenções que fazemos que servem de estímulo à natureza, mas não tenho como verificar sua eficacidade. Não peço a ninguém que venha se tornar biodinâmico, mas se alguém me procurar vou ajudar e ensinar". Localizado no Roussillon, Sul da França o Domaine Cazes é um adepto de longos anos do método.
O que posso assegurar é que seus vinhos são bons. Se isto se deve ou não à biodinâmica é outra história.

3 comentários:

Anônimo disse...

Prezados Rogerio Rebouças

Tendo visto a notícia sobre vinhos biodinâmicos nas notícias em enogastronomia, copiado abaixo, lhe transmito uma resposta conciliatória e elucidativa.

Informo com prazer que em 27 de Junho de 2008 a Demeter Internacional aprovou as normas globais de vinho que anexo aqui ainda em Inglês- o IBD está traduzindo ao Português.

A reunião de aprovação foi a Assembléia Geral daquela organização que este ano ocorreu no Nikolaihof- Austria- famosa produção de vinhos biodinâmicos típicos austríacos Gruner Weltliner e Riesling!

Para nós foi um grande prazer ter todos os vinhos biodinâmicos no Brasil.

Algumas informações sobre a biodinâmica:

A Biodinamica começou em 1924 com as palestras ministradas por Rudolf Steiner, fundador da Antroposofia, na Europa e hoje corresponde a um movimento em mais de 40 países e envolve mais de 4500 produtores.

A biodinâmica foi precursora dos orgânicos e o selo de produtos biodinâmicos, o selo Demeter , foi lançado já na década de 50 do século passado.

Há uma associação internacional e todos os dados estão acessíveis no site: www.demeter.net da Demeter International do qual a organização em que trabalho IBD (no Brasil) faz parte. As normas para vinho biodinâmico existem e são seguidas nos vinhos certificados.

Os vinhos biodinâmicos são produzidos dentro de uma técnica e abordagem ampla que engloba inclusive os ritmos estelares porém esta prática não é obrigatória e não é o único e principal ponto diferencial e necessário para ter o vinho certificado mas sim:
- práticas de conservação de solo
- não uso de fertilizantes químicos e de agrotóxicos sintéticos-somente produtos de controle natural
- praticas de conservação da natureza
- qualidade social dos trabalhos
- aplicação de preparados biodinâmicos homeopáticos que incrementam a vitalidade do ambiente, plantas e do produto final
- não uso de produtos transgênicos

Os vinhos biodinâmicos têm sido aclamados pelo seus aromas, bouquets e texturas. O não uso de agrotóxicos permite o surgimento de fungos naturais durante o cultivo e posterior fermentação que dão qualidade e aroma regionais únicos. Os preparados biodinâmicos conferem aos vinhos vitalidade, autenticidade e individualidade do “terroir” especiais. Vários são os vinhos premiados atualmente.

Recentemente houve um evento que reuniu mais de 40 produtores de vinhos biodinâmicos do planeta entre os quais, Vignoble de la Coulée de Serrant de Nicolas Jolly da França; Nikolaihof, da Austria; Champagne Fleury da França, entre outros.

Saudamos todos que tenham interesse em biodinâmica e estamos às ordens para quaisquer questões. Chamar biodinâmica de seita é exagero, correto é chamar de filosofia de vida que gera produtos de qualidade desejados por todos!


Saudações cordiais

Alexandre Harkaly
Diretor

ROGERIO REBOUÇAS disse...

Alexandre,
Segundo minha matéria e as informações colhidas junto aos entrevistados a crítica ao "dinâmico" é a falta de comprovação científica do método. O orgânico ou biô é aceito pelos cientistas como técnica cientificamente comprovada.
Daí a polêmica

pedro disse...

Caro Rogério

Há varias publicações cientificas comprovando a ação da biodinamica,inclusive teses de mestrado e doutorado.veja nos seguintes sites:
www.biodinamica.org.br/pesquisa
www.ibdf.de
www.fibl.ch

atenciosamente

Pedro Jovchelevich
Associação Biodinamica